Turismo e segurança pública: como a violência afeta o turismo?

3 minutos para ler

O turismo é um dos maiores propulsores da economia nacional, gerando empregos, atraindo pessoas e fomentando o comércio regional. Quase todo mundo sabe que o Brasil tem uma variedade de paisagens, pontos turísticos e atrativos. Então, não é de se estranhar que estrangeiros e moradores do próprio país procurem se divertir e conhecer novas localidades.

Segundo dados do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTCC), o setor de turismo corresponde à 8,1% do PIB nacional. Esses números demonstram a importância desse setor para a economia do país. Entretanto, quando o assunto é violência, o turismo anda em contramão de localidades com altas taxas de roubos, furtos e outros crimes. Afinal, nenhum turista quer arriscar sua vida e de seus familiares em localidades violentas, concorda?

Você sabe qual a relação entre turismo e segurança pública? Quais os impactos de uma política de combate ao crime nas cidade turísticas? Então, leia atentamente este artigo até o final!

Como a segurança pública afeta o setor de turismo?

Essa é uma dúvida muito comum. É importante compreender que a associação realizada entre violência e perigo à vida é muito válida. Isso decorre do fato de que cidades com altos níveis de furtos, roubos e latrocínios tendem a afastar turistas, já que eles procuram exatamente o inverso desse cenário: paz, diversão e tranquilidade.

O Rio de Janeiro é uma das cidades que ilustra bem esse processo. A cidade é envolta por belas praias, o Cristo Redentor (uma das 7 Maravilhas do Mundo Moderno) e uma infraestrutura de capital. Porém, as altas taxas de violência revelam a necessidade de se adotar estratégias de combate à criminalidade a fim de manter sua população e turistas seguros.

Isso, por si só, já pesa muito na hora de definir uma cidade para conhecer e passear com a família. Uma recente pesquisa da Confederação Nacional do Comércio (CNC) constatou que o Rio de Janeiro perdeu mais de R$ 320 milhões em turismo por conta da violência. Os valores referentes às perdas podem ser ainda muito maiores e prejudicar a população, a cidade e o governo.

Quais cidades têm o turismo afetado pela violência?

Logo abaixo vamos listar algumas cidades do país que são comprometidas financeiramente e culturalmente pelos fatores envolvendo turismo e segurança pública. Continue a leitura!

Salvador

Uma capital do nordeste que sofre com a violência é Salvador. A cidade tem seus pontos turísticos afetados pelo descaso e avanço da criminalidade. O Pelourinho, por exemplo, sofre com o abandono do Estado na preservação do patrimônio cultural e das igrejas da região. Pichações e roubos são muito frequentes na área.

Maracanaú

Ondas de violência no Ceará afastam turistas do estado. A intensa disputa entre facções rivais culmina em uma guerra sangrenta, na qual turistas, moradores e inocentes acabam sendo afetados. Um exemplo disso é a cidade de Maracanaú, no interior do estado. Ela é considerada a cidade mais violenta do Brasil, com uma taxa de 145,7 assassinatos a cada 100 mil habitantes.

Ao longo do texto foi possível perceber os diversos impactos negativos da violência sobre o turismo nacional. A intervenção estatal é fundamental, mas a mudança só ocorrerá a partir de profundas reformas constitucionais e legais do país.

Gostou do conteúdo? Então compartilhe com seus amigos nas redes sociais!

Posts relacionados

Deixe uma resposta